É preciso saber a hora de dizer Adeus …

Sabe quando finalmente você sente que encontrou quem tanto procurava ?

Quando parece que tudo se encaixa e aparentemente todos os seus “pré requisitos” foram atendidos ?

Você sente o coração pular da boca quando simplesmente olha a pessoa e o som da voz dela te dá arrepios, você sente vontade de prolongar os momentos juntos e logo vem a louca vontade de pedir em namoro, você esquece as suas regras bestas e não importa se faz só uma semana, Foda-se o mundo inteiro, eu só quero amar, sabe quando você entende o Tim Maia ? E nem por todo dinheiro do mundo você trocaria essa sensação incrível de que finalmente você encontrou o amor que tanto procurava ? Você só quer amar, só quer amor sincero …

Essa é a fase da paixão, quando você quer ficar colado o tempo inteiro, quer dormir junto todos os dias e nem se importa com o bafo de bom dia, aaaaa a paixão é tão linda kkk

Depois algum tempinho a paixão vira calmaria, mas isso não é ruim é o amor dando sinal que está chegando, você espera a hora certa, na sua cabeça tem toda uma ceninha, um discurso pronto para falar pela primeira vez que ama, amor é uma palavra mágica, muitos dizem que é o amor que move o mundo, então o eu te amo não pode ser dito de qualquer jeito, mas aí um dia vocês bebem um pouquinho e na cama entre os sons de alguns gemidos sai o eu te amo sem querer ! Caramba, e agora ? A merda do tesão estragou tudo, mas você já tinha certeza, então agora grita mais alto, as palavras que para vocês naquele momento realmente são mágicas, e mais uma vez as regras se vão, no amor ou não paixão, vocês estão completamente entregues um ao outro.

Depois de um tempo a parte do encanto inicial passa e as brigas começam a aparecer, a pessoa te joga na cara o eu te amo dito durante o sexo, você joga na cara o esquecimento do aniversário de namoro, vocês lembram da primeira briga de vocês quando ela ameaçou sair de vez da sua vida e quando você agradeceu, pois isso era um tremendo favor, a briga se repete, vocês se xingam, mais coisas são jogadas na cara e pronto, bastou uma hora de briga para destruir um ano de amor. E aí fica a pergunta no ar …

Será que é realmente amor ?

Você bate a porta da casa dela e sai com tudo, não tem dinheiro pro Uber, o jeito é ir de busão, já é tarde e ainda bem que no ônibus poucos testemunham o seu choro desenfreado, os seus gritos dizendo que precisa dela para viver, sua incessante atualização das notificações no celular, e nada, nenhuma mensagem, ela não vai se desculpar, mas você também não vai dá o braço a torcer, dois orgulhosos destinados a prolongar o sofrimento e a irremediável volta, porque era amor, e uma briga não vai apagar mais de um ano de sentimento.

No dia seguinte você acorda com os olhos inchados e manda mensagem pros amigos, tem respostas bem diferentes, uns mandam seguir em frente, outros te dizem para lutar pelo teu amor, e aí vem outra pergunta.

Se a gente precisa lutar será que vale a pena ficar ?

Essa pergunta só você pode responder, mas tá tão difícil, por que amar as vezes dói ? Por que ela não manda mensagem e acaba com isso ? Por que eu não vou na casa dela e digo que preciso conversar ? Mas eu sei que meu lado não está errado, então porque eu tenho que tomar o primeiro passo !

Aaaaa sua teimosia é infinita, mas a briga vai ser dura porque a dela também é …

Passou um dia, e ninguém cedeu, mas vocês não conseguem passar muito tempo longe então por pura coincidência os dois vão ao restaurante favorito do casal e lá de um jeito estranho os dois teimosos pedem desculpas no final.

Essa foi a primeira briga e até ali estava tudo lindo …

Porém mal sabiam os dois o que a vida lhes reservava.

Eles planejavam casamento, pensavam em morar juntos, mas um queria deixar a parede branca e o outro queria pintar de azul, eles queriam mudar de estado e nisso concordavam, mas um gostava de frio e o outro de dias ensolarados.

Eles nunca haviam reparado que eram tão diferentes, e agora qualquer coisinha era motivo para uma guerra que durava dias, a convivência tava ruim e olha que eles se viam bem pouco, porém quando se viam, era discussão na certa.

A paixão do início, o eu te amo dito entre gemidos a briga que terminou como em comédias românticas de cinema, tudo ficou para trás, eles eram um casal perfeito e se amavam, mas descobriram da pior forma que só o amor não é suficiente.

Realmente para amar não precisa de esforço, porque quando se ama entender o lado do outro as vezes, é natural, e eu não estou falando de se anular, mas de tentar encaixar as partes que faltam no quebra cabeça bulando um pouco as regras e cortando com a tesoura os cantinhos.

Hoje você quer ficar mais quieta ? Tudo bem a gente fica ! Amanhã a gente sai e enche a cara com os amigos ! Hoje cê sai sozinho, e eu também saio, sem problemas a gente tem as nossas vidas separadas ! Mas se amanhã bater saudade cê vem me ver ? Eu sei que não dá agora mas assim que dá cê bate aqui ? A gente fica juntinho, vê um filminho e no final eu te boto pra dormir te dando carinho !

Vocês se ajeitam, mesmo com uma certa dificuldade, mas não é doloroso, não faz mal, não suga todas as tuas energias ter que encaixar alguém que nem parece querer ser encaixado na tua vida.

Se chegou a esse ponto é hora do fim, e isso não quer dizer que não foi amor, que não foi verdadeiro, mas que o tempo de vocês passou, amar também é saber dizer adeus e infelizmente a gente precisa parar de acreditar em felizes para sempre e tentar ser feliz enquanto realmente dá !

As coisas acabam porque tem que acabar e saber ir embora antes de sair completamente destroçado é uma sabedoria que poucos tem, o mundo tá cheio de corações partidos que poderiam ter sido evitados com um pouco de sensibilidade, nós não temos a necessidade de entregar a nossa pele para salvar uma grande paixão, se ela precisa ser salva é sinal que já é hora de acabar, entender que as coisas são efêmeras e que as vezes o melhor é colocar um ponto final é necessário encare as coisas de uma outra maneira …

Um término não precisa ser o seu final, pode ser seu recomeço !

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.