Tem dias que a gente não quer uma conversa sobre sistemas políticos, sobre opressão, desigualdade, ou nada que seja muito grave e inquietante. Tem dias que cansa tentar “salvar o mundo”, ou simplesmente não fechar os olhos e brigar porque nada está bem. Tem dias que a gente só quer uma cerveja e alguém legal com quem jogar conversa fora, sem se importar muito com o conteúdo, só apreciando a boa companhia de alguém que também só quer alguns minutos de descanso desse mundo maluco, que insiste em jogar a triste e cruel realidade todos os dias nas nossas caras. Tem dias que cansa simplesmente estar consciente e tudo que você quer é um sono de 12 horas e outras 12 horas na areia, na sombra, ouvindo apenas o barulho do mar. Tem dias que você não quer conhecer o amor da sua vida, a sua companheira de revolução ou o cara que entende todas as tuas feridas porque as dele são parecidas. Tem dias que você só quer alguém que não saiba nada sobre você, uma transa que com pausas intercaladas dure um dia inteiro e quase nenhuma interação verbal. Tem dias que você quer ser alguém sem bagagem, alguém que não liga para o futuro e que é menos pilhado com tudo. Tem dias que você quer ser leve, inconsequente e sagaz. Tem dias que o presente é o que mais te atraí. Tem dias que você só quer desligar e ser bobo e espontâneo por um tempo e eu realmente acredito que são esses dias a base pra conseguir suportar o dias pesados. Tem dias que você só precisa de uma recarga de energia e essa pausa faz bem. Tem dias que você precisa se desligar de si mesmo e se conectar com uma nova pessoa que mora dentro de você, mas que você nunca conheceu. Tem dias que fugir da realidade é a única opção e não há nada de errado de só por um dia se deixar ser levado por uma vida sem coisas ruins, por uma vida imersa em uma doce ilusão. Tem dias que você só quer acreditar que é feliz e dançar mesmo sem música sem se importar com julgamentos. Tem dias que você quer ser livre e não se ater a regras ou as limitações que a vida adulta te impõe. Tem dias que você só quer ser você, na sua versão mais despreocupada. Tem dias que você não quer ter grandes sonhos e grandes aspirações. Tem dias que o agora basta e que não planejar ou não querer muito é grandioso. Tem dias que o teu corpo, tua alma e teu coração querem apenas calma. Tem dias que o pouco te basta e que a vida por uns segundos fica tão completa que naquele momento você sente que não precisa de mais nada. Tem dias que o meio importa mais que o final e que dormir sorrindo por ter tido um dia bom é tudo o que você precisa .

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.