Eu segui em direção a luz e ouvi uma voz me chamar, ouvi um canto bonito e então encontrei uma mulher, aparentando ter mais ou menos uns 40 anos, sentada olhando para mim com um sorriso enorme no rosto. Ela pediu que eu me aproximasse, então me aproximei e perguntei ainda insegura sem saber muito bem onde estava ou quem era aquela mulher linda dos cabelos crespos, da pele negra e dos olhos castanhos, que me encarava fixamente com um olhar penetrante que para mim era capaz de vislumbrar toda a minha mente. — Quem é você ? E onde estou ?

— Você me escolheu entre tantas outras para ser a representação da Deusa que habita em você, eu sou o seu ponto de ligação com o plano espiritual e estou aqui porque você está precisando de mim.

Eu escolhi ? Deusa ? Plano espiritual ? Eu fiquei muito confusa, aparentemente era um sonho e aparentemente nesse sonho eu havia criado a minha própria Deusa, talvez ainda muito afetada pelo cristianismo eu tenha visto Deus a minha imagem e semelhança , se Deus é igual a mim ele é uma mulher negra e nada mais justo. Para tentar melhor entender a situação em que estava eu comecei a indagar a suposta Deusa.

-Se tu és uma Deusa então me mostre teus poderes, podes ser idealizada por mim, mas se for de fato uma Deusa saberás algumas coisas a mais do que alguém como eu, me diga sobre meu futuro, me fala algo que me faça crer que isso não passa de um sonho, me ajude a entender, quem tu és.

-Eu te expliquei quem eu sou. Sou seu ponto de ligação entre você e o plano espiritual, eu senti que sua alma estava em sofrimento então eu vim lhe ajudar, mas não posso lhe trazer respostas, posso iluminar o teu caminho para que você as ache sozinha. Você me chamou, o fato de eu estar aqui não diz nada sobre mim, esse não é o foco. O foco é você. Me diga o que te trouxe aqui e não tente fugir do assunto com perguntas, pois você sentirá que sou real no final desse nosso encontro, pense em você e esqueça por um tempo das perguntas que tem a respeito de mim.

A fala não ajudou em nada a esclarecer toda aquela estranha situação, mas talvez se eu seguisse o jogo dela e começasse a cooperar mais tarde eu teria respostas e se fosse realmente um sonho já era fato que eu não tinha controle sobre está acordada ou não, então é melhor tentar descobrir onde essa conversa irá chegar.

Mas o que está me afligindo ? Por que eu chamaria uma Deusa, o que seria tão grande pra me fazer recorrer a forças Divinas, logo nessa fase da minha vida onde a descrença é o que mais me apetece ? Não estou me ajudando a encontrar respostas, quanto mais penso, quanto mais indago menos sei. E mais percebo que não conheço nem a mim mesma, talvez a descrença seja o sofrimento que me trouxe aqui, por mais que seja contraditório procurar uma Deusa para falar que você não acredita em mais nada. Talvez seja melhor não guardar para mim, isso pode me ajudar a chegar onde quero.

-Tudo bem, eu assumo que ainda me sinto perdida, não consigo entender como te chamei aqui ou como vim ao seu encontro, mas para começar, mesmo que pareça estranho, acho que o que me trouxe até aqui foi justamente a incapacidade de acreditar em qualquer coisa. Acho que perdi a fé.

-Perder a fé é algo comum, mas não acho que seja o motivo de estar aqui, mas já que queres falar disso eu conversarei contigo. Eu sinto a decepção em ti, com todas as religiões que já se dedicaste a participar e acreditar e em parte entendo que o motivo de eu parecer com você parta disso. Não sou a sua imagem e semelhança porque você ainda acredita em uma moral cristã. Eu sou igual a você por ser o oposto do que ela prega, por ferir preceitos que fazem parte de quem você é . Você não consegue se sentir representada por essa moral cristã, até consegue ver lógica, talvez alguma beleza, consegue respeitar quem a segue, mas não ataca ninguém, mas não consegue se encaixar. Eu te entendo. É difícil. Mas ter fé vai muito além de acreditar em uma religião. Existem outras. E outras maneiras de se conectar com esse lado espiritual. Talvez a resposta seja ter fé na vida e em você. E depois buscar algum outro tipo de fé. Mas apenas se for isso que você quiser. Deixa-me lembrar que tu és um ser livre e que pode acreditar e desacreditar no que bem entender até se encontrar. Você tem acima de tudo um compromisso consigo mesmo de ser fiel aquilo que acredita e que faz sentido para você.

Extasiada eu abri a boca na mais pura expressão de descrença, não é possível que essa Deusa de fato exista, ela deve ser apenas uma autoimagem, não sei. Ela sabe muito sobre mim, e falou algumas coisas que eu não tinha parado para pensar, mas no fundo tudo é muito parecido com o que eu penso. Porém mesmo que seja um monólogo acho que preciso seguir em frente. Talvez esse sonho seja apenas a maneira que encontrei de me ouvir. Acho que estava fugindo dos meus próprios pensamentos.

-Você acertou e falou muitas coisas que eu concordo. Mas o caminho para encontrar a espiritualidade ainda é turvo. O caminho para voltar a ter fé. Eu não acredito em mim. Nunca acreditei. E nos últimos tempos a vida tem estado pesada. Não sei se ainda acredito nela também.

-A tua falta de fé está no nível mais elevado. Buscar novas formas de se conectar com algo maior ou até negar a existência desse algo maior é natural, é tu exercendo a tua liberdade de escolher viver da maneira que achas melhor. Mas ter fé em ti é o que te faz seguir em frente, é o que te faz acreditar que tu irás conseguir superar as intempéries da vida, acreditar em ti é um tipo primordial de fé, é o que irá dar base para qualquer outro tipo de crença que tu possas ter e até mesmo negação em qualquer tipo de fé parte da tua capacidade de acreditar no teu discernimento e de acreditar que tu podes escolher o que é melhor para ti. A vida é um emaranhado de significados e o significado de perder a fé em ti mesmo é que tu deixastes de acreditar na única coisa que não irá te abandonar em nenhum momento, que é concreta, que é real, que fica apesar de ser passível de mudanças, se tu perdeste a fé em ti mesmo, perdeste a fé na única coisa que te ligava a vida, se não existe mais elo entre tu e a vida automaticamente não há mais fé em nada. E vida sem fé é vazia, ela é carente de significado, carente de um motivo para continuar a existir, e eu entendo essa descrença na vida, a vida assim como nós também possui sua liberdade e age contra qualquer tipo de vontade alheia, as vezes ela é cruel e injusta, e coisas ruins acontecem com pessoas boas, é difícil de continuar tendo na fé na vida quando tu és afetado diretamente pela nua e crua realidade, que as vezes dilacera a alma de alguns desavisados. A vida é cheia de possibilidades e uma delas é sem dúvida o sofrimento mas ele não é a única possibilidade. O que destrói de vez alguém nem sempre necessariamente é a coisa ruim em si, mas sim o que tu decides fazer com o que aconteceu contigo. Algumas pessoas superam o que de ruim lhe aconteceu, outras acabam por entender que a dor é maior que tudo e acabam decidindo que é melhor não continuar existindo dessa maneira, outras fogem da dor e nunca procuram trata-lá, algumas fingem que está tudo bem, outros viram a própria dor , mas existem algumas pessoas que se entregam a dor, que a acolhem, que a aceitam, que vivenciam a dor e que depois trabalham os significados e os impactos juntamente com as feridas que a dor deixou, e finalmente se curam e curar não significa esquecer a dor, mas viver apesar dela, atribuindo novos significados para vida sem deixar que o vazio tome conta de tudo. Manter a fé mesmo com coisas ruins acontecendo ao nosso redor é uma tarefa difícil, mas no teu intimo eu percebo que para você ainda é uma opção.

-Eu estou profundamente comovida com suas palavras, porém não passam disso, de apenas palavras bonitas, nada aliviará a minha dor, as suas palavras ecoam no vazio da minha alma e eu não consigo absorver nada, acho que te procurei porque não sabia o que fazer ou a quem recorrer, estava cansada de ouvir o mesmo discurso, aceitar o inaceitável me é apontado como a única opção e não sei se a aceito. Coisas boas não deveriam acontecer com pessoas ruins. Coisas ruins não deveriam acontecer acontecer com pessoas boas. Eu estou aqui porque perdi completamente a esperança de encontrar algum alívio nessa vida. Não sei se consigo seguir em frente. Não sei se tenho forças para isso.

Nesse momento eu chorei tudo que não tinha chorado em anos, nunca havia desabafado assim com alguém, evitava falar do que me doía até comigo, lidar com o que não posso controlar, lidar com o sofrimento que não possui cura se não a aceitação, nunca foram uma opção. Eu vivi muito tempo em uma redoma onde os sentimentos estavam de fora, eu estava protegida de tudo, não sentia dor e quando ela me tomou foi demais para mim, eu entrei nesse sonho,nessa conversa maluca com uma Deusa inventada pois não tinha a quem recorrer, precisava de ajuda mas demonstrar fraqueza era o meu pior pesadelo. A cura se mostra cada vez mais próxima, pois ainda não aceito o que aconteceu, mas já consigo falar sobre e eu sei que esse é um grande passo para algum dia eu conseguir ficar bem. Mas ainda precisava ser consolada mais uma vez, precisava ouvir mais algumas palavras da Deusa, tinha que concluir o diálogo.

-Tu estás ferida demais e são as tuas feridas falando também, eu acolho o teu sofrimento e te digo que você finalmente está começando a entender o motivo de estar aqui, em detrimento do que acreditas tu não estás aqui por desespero ou falta de opção, tu estás aqui porque conseguiu assumir que precisava de ajuda, tu estás aqui porque sentiu uma votante genuína de querer encontrar o caminho até a cura, você não perdeu a esperança completamente, só estás triste e cansada. Não há nada de errado em si sentir assim as vezes e se de fato veio aqui em busca da cura então a encontrará. Não é fraqueza dizer que precisa de ajuda e buscá-la, tenha em mente que o que importa é tu recuperar-te. Acho que a nossa conversa termina aqui, mas sempre estarei disponível quando precisar de mim, não hesite em me chamar, eu virei ao teu encontro no primeiro chamado. Fique na luz e nunca esqueça que tu és capaz de curar-te se assim quiseste. Até outro dia …

Eu chorei, agora sozinha, ela se foi e o vazio me tomou, mas eu estava leve como há muito tempo não me sentia, eu fui sincera comigo e isso era o que mais importava, eu não estava desesperada só queria encontrar alento no meio do caos, só queira ouvir que a cura era possível. E ela me deu isso. Se é fruto da minha imaginação. Uma vontade enorme de ter uma Deusa para me ajudar com os problemas ou um sonho maluco, não sei, mas eu consegui o que queria, descobri o que me trouxe aqui. Agora posso começar o caminho para ficar melhor e conviver de uma forma saudável com as dores da minha existência, tenho um propósito de vida e o vazio dessa sala não me consome mais. Eu deito, fecho os olhos e me entrego rumo ao despertar. Rumo a cura. Enfim descanso depois de anos. Minha alma começa a ficar em paz …

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.