Você tem medo da minha liberdade ?

Eu nunca aceitei ordens.
Eu nunca entendi porque o meu lugar tinha que ser aqui.
Com a barriga na pia.
Com as panelas no fogão.
Olhando as crianças que estavam brincando no quintal.
Esperando o marido chegar.
Ninguém me perguntou se eu queria filhos.
Ninguém perguntou se eu queria me casar.
Mas mesmo assim parece que já traçaram sem a minha opinião o curso que a minha vida deveria tomar.
Eu não nasci para simplesmente esperar.
No meu íntimo eu sabia que havia algo de errado ali.
Não em fazer tudo que citei
Mas de parecer ser uma obrigação fazê-lo.
Eu nunca entendi também, porque me disseram que eu deveria ser educada e quando algum homem falasse deveria me calar ou abaixar o tom da voz.
Eu nunca entendi porque na rua depois das 19 eu já teria que temer ao andar sozinha.
Eu nunca entendi porque tinha que seguir tantas regras que nunca fizeram sentindo nenhum simplesmente por eu ser mulher.
Não entrava na minha cabeça.
E eu nunca entendi porque ainda não estamos todos gritando que tudo isso é um absurdo !
Que ninguém deveria ser tão desrespeitado por ser o que é.
Eu não me aquietava.
Sempre sonhei em ser livre
Mas tinha medo.
Eu vi mulheres que tentavam alcançar a sua liberdade sendo caladas da pior maneira possível.
Mas percebi que se as tentavam calar é porque elas provocavam medo.
Mulheres livres abalam todo um sistema que está tentando a todo custo nos manter acorrentadas.
Nós fugimos do padrão.
E incomodamos principalmente aqueles que sustentam que realmente o lugar de mulher é na cozinha, que mulher só é um mero objeto sexual que depois vira babá dos seus filhos, que a opinião de mulher deve ser desconsiderada já que somos histéricas que se deixam levar pela emoção.
Eles estão com medo.
E deveriam ter.
Mulheres livres gritam.
Elas incomodam.
Pois vivem da maneira que querem viver.
Se minha liberdade te incomoda.
Talvez seja você que viva em uma prisão de preconceito e ódio .
Reveja seus conceitos e tente mudar.
Ou então sinto muito, mas você vai ter que aguentar.
Agora nós somos uma geração de mulheres livres.
E a nossa função no mundo não é agradar !
Se minha liberdade te incomoda
Eu vou incomodar !

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.