Teu toque se foi. Teus lábios não estão mais aqui. Agora colado em mim sinto a saudade, e não mais o teu corpo. É doloroso querer te abraçar e não poder. É difícil demais escrever sabendo que você talvez não vai ler. Sentir a tua falta dói no corpo, na alma, em mim por inteiro. Nem parece que praticamente ontem eu ainda era o teu par. Nem parece que faz tão pouco tempo da última vez em que eu ainda poderia te olhar e gravar todos os teus detalhes. Mesmo estando perto eu sinto que aos poucos vou perder as nuances do teu rosto que já tinha gravado na memória. O exato tom da tua voz que me provocava arrepios. A sensação dos teus braços em volta de mim. O sentimento lindo de amar e ser amada por ti. Não quero esquecer, quero lutar para você permanecer, mas no fundo sei que preciso te deixar ir. Me dói, mas agora talvez eu realmente não seja o melhor para ti. Porém carrego um peito cheio de incertezas, porque sinto que podia ter insistindo mais, lutado para ficar mais um pouquinho. E ser a força desse relacionamento mesmo se você já tivesse desistido. Mas não, eu sei que é loucura pensar assim, foi melhor pra você provavelmente também pra mim. Nosso amor não combina com egoísmo e precisa continuar assim até o final. Então terei que lidar com a solidão para quem sabe mais tarde entender o porquê não conseguimos ficar juntos por mais tempo, entender que apenas um grande sentimento não é suficiente para manter sozinho um relacionamento.

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.

Mulher, negra, LGBT // Escrevo sobre amor para aliviar a alma. Escrevo sobre a dor para tentar curá-la. Escrevo sobre a realidade para tentar mudá-la.